Dor e Prazer no Copy

dor e prazer no copy

O que faz você ir até uma farmácia comprar um analgésico? 

Exatamente, sentir dor é o que força você a sair do conforto da sua casa e tirar dinheiro do seu bolso pra comprar um remédio que tem o poder de aliviar o incômodo que você está sentindo.

O ser humano é procrastinador por natureza! Nós temos uma tendência natural a adiar uma decisão e a deixar as coisas pra depois.

Porém, existe algo capaz de nos tirar do estado de inércia, é sentir dor. Entenda dor no sentido amplo da palavra. 

Ou seja, qualquer problema que esteja impactando negativamente a sua vida e que faça você sofrer fisicamente ou emocionalmente.

Portanto, o sofrimento nos motiva a agir, nos faz buscar uma solução que nos tire da situação indesejada e nos leve para uma situação de conforto.

E se você deseja tornar seu copy mais persuasivo, é fundamental incluir na sua oferta a relação entre dor e prazer que permeia o conflito pessoal do avatar para o qual você está escrevendo.

E pra entender melhor como aplicar isso na prática, basta ler este artigo até o final.  

Lição de um Bilionário

Existe uma citação atribuída a Bill Gates que diz o seguinte:

“Acredito que se você mostrar às pessoas os problemas e depois as soluções elas se motivarão a agir.”

Essa é a lição de um bilionário, então vale a pena refletir um pouco sobre ela…

Conseguir conscientizar o potencial cliente de que ele tem um problema e de que você possui a solução ideal para resolver esse problema, são dois fatores cruciais para o processo de compra ser bem sucedido. 

Afinal, se essa conscientização não acontecer, dificilmente a venda ocorrerá.

E talvez você não saiba, mas trabalhar a relação de dor e prazer no seu copy é a arma ideal para despertar esse nível de conscientização no seu prospecto.

Dor e prazer são dois atalhos mentais poderosos, capazes de influenciar fortemente a tomada de decisão do seu prospecto.

Todo profissional de copywriting sabe que o ser humano é movido pela lógica de evitar a dor e procurar o prazer.

Nós repetimos o processo Dor x Prazer de maneira constante e inconsciente. Nos afastamos daquilo que pode nos causar mal estar, tristeza, sofrimento e qualquer tipo de sentimento negativo.

Ao mesmo tempo, nós estamos sempre procurando por algo que nos proporcione bons sentimentos como alegria, prazer, saciedade, satisfação, permitindo nos manter em nossa zona de conforto.

Muitos especialistas consideram o gatilho mental da Dor x Prazer como a base de todos os gatilhos, pois serve como motivação para orientar as ações e decisões que seu cliente toma no dia a dia.

Ao descobrir as dores do seu cliente, é possível conduzir de forma mais eficiente a venda e concretizá-la de maneira mais rápida e com mais facilidade.

Nas próximas linhas iremos dar dicas para você descobrir as dores dos seus clientes e ajudá-los a encontrar o prazer que procuram.

Como usar o gatilho da Dor x Prazer para deixar seu copy mais persuasivo?

Para ativar o atalho da Dor x Prazer no seu prospecto, você deve considerar o fato de que as pessoas procuram mais afastar o sofrimento do que obter prazer na maioria das situações.

Por isso, antes de oferecer o produto ao prospecto é importante preparar o terreno, colocar o dedo na ferida e expor o problema que está prejudicando a vida dele.

Apenas depois que o seu prospecto estiver ciente do problema é que você deve apresentar uma solução.

Logo, usar o gatilho Dor x Prazer ajudará você a despertar no cliente interesse e desejo em relação ao seu produto ou serviço.

Essa estratégia é bem mais eficiente do que fazer a oferta imediatamente. Veja o passo a passo a seguir e aprenda como aplicar esse princípio no seu copy.

Primeira ação: descubra quais são as dores do avatar

Ao entrar em uma loja ou procurar por algum serviço online, o potencial cliente tem a intenção de solucionar um problema.

Seja adquirir um carro mais confortável e espaçoso para atender a necessidade da família, seja acabar com a queda e o enfraquecimento dos cabelos, seja diminuir o volume da barriga e perder gordura. 

Portanto é imprescindível fazer uma sondagem e descobrir exatamente o que seu cliente ideal quer antes de começar a escrever seu copy.

Segunda ação: faça o prospecto enxergar quais são suas dores

Muitas vezes o prospecto vai até você sem ter a noção exata do que está acontecendo. Ele sabe que tem um problema, mas não sabe exatamente qual é, não sabe sua origem e nem o que poderia resolvê-lo.

Você, como já tem mais experiência e já conseguiu resolver problemas similares, saberá como ninguém apresentar as melhores soluções. Sua meta é mostrar que domina o assunto e passar confiança ao cliente. 

Assim, exponha o real problema para o potencial cliente e tranquilize-o, pois você tem a solução que ele precisa.

Terceira ação: apresente a solução para o prospecto

Após identificar o problema do potencial cliente, apresente a solução. Exponha cada aspecto negativo que aquele problema causa na vida dele e em seguida apresente a solução.

Apresente seu produto ou serviço como uma solução definitiva e mostre como as pessoas podem desfrutar do que você tem a oferecer.

Algo que ajudará bastante a convencer o cliente é criar uma lista com características do seu produto e associar cada uma dessas características a um benefício específico que o produto proporciona.

Ou seja, identifique qual o maior benefício do seu produto e como ele vai aliviar a dor que seu prospecto está sentido.

Depois de expor o problema e a solução, você deve relacionar o seu produto ou serviço a algo que dê prazer ao cliente.

O maior prazer ao adquirir determinado produto ou serviço é ver que ele realmente cumpre com os resultados prometidos.

Usar gatilho da prova social, com testemunho dos seus clientes satisfeitos costuma ser bastante eficiente nesse quesito.

Na primeira etapa do copy, use palavras negativas que exponham a dor que seu prospecto quer evitar. Em seguida, use palavras associadas à felicidade, satisfação e que remetem ao prazer.

SUGESTÃO FATAL

Essa técnica é um complemento da técnica da “Dor x Prazer”. Sendo usada, após apresentar um problema e depois a solução… 

A ideia aqui é criar um cenário pessimista de como será a vida do prospecto no futuro se ele NÃO optar pela solução que você estiver sugerindo, por isso se chama sugestão fatal.

Essa técnica é muito usada com narrativas de histórias voltadas para o marketing, na qual é mostrada uma visão negativa de quão fatal será o futuro do prospecto caso o problema apresentado não seja resolvido.

Por exemplo, se você estiver promovendo um produto de emagrecimento, pode trazer à tona o problema do sobrepeso e em seguida apresentar todos os males que a obesidade pode trazer para o organismo humano, como o aumento de risco de contrair diabetes, câncer, pressão alta, infarto, apneia do sono e etc.

E seu produto de emagrecimento é justamente tudo o que o seu potencial cliente precisa para evitar um futuro tão desagradável e conquistar uma vida mais saudável e feliz.

E por hoje é só! Agradeço por ter lido até aqui e parabéns investir tempo no seu desenvolvimento!

Aproveite para compartilhar este artigo com uma pessoa querida que vai se beneficiar com esse conteúdo.

Até a próxima e grande abraço!

Gostou? Compartilhe

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *