Copywriting – Uma introdução à escrita persuasiva

copywriting

Afinal, o que é Copywriting? É um concorrente da Xerox? É uma mina de ouro?

Posso faturar milhões com isso? Onde vive? Do que se alimenta?

Hum… Aposto que você está ansioso para saber as respostas… Então fique ligado neste artigo, pois hoje vamos revelar para você o que está por trás dos textos que vendem milhões.

Para você captar o poder desta habilidade, saiba que André Cia (uma das referências do copy no Brasil) foi o único brasileiro a fazer 7 em 1 três vezes seguidas. Ou seja, ele faturou R$ 1 milhão em apenas um dia, em três lançamentos seguidos. 

Por outro lado, Marcelo Braggion, outro grande Copywriter, já fez R$ 10 milhões em 10 dias. Duas vezes…

Eu sei, esses números são muito impressionantes, e esse é o motivo dos maiores empresários do Brasil estarem estudando as técnicas de Copy e aplicando nos seus negócios. Dominar a habilidade do Copywriting tornou-se uma real necessidade para quem deseja ter sucesso no Mercado Digital.

Então fique conosco até o final deste artigo para você conhecer melhor as técnicas usadas por milionários para transformar palavras em lucro.

O que é Copywriting?

Talvez você já tenha ouvido falar em Copywriting, ou vulgo copy, para os mais íntimos, ou talvez seja o primeiro contato que você está tendo com esse termo. 

Inicialmente, gostaria de revelar que se trata de uma habilidade relacionada ao correto manuseio de técnicas de escrita, mas não uma escrita qualquer, e sim uma poderosa e persuasiva, capaz de convencer qualquer pessoa a comprar qualquer coisa

Para você se inteirar melhor do assunto vou escrever duas definições de autoria do Mestre Paulo Maccedo.

  1. TÉCNICA EFICAZ DE COMUNICAÇÃO – Copywriting é um termo em inglês que tem a ver com fazer o uso das palavras corretas para se comunicar com um público-alvo, no intuito de conduzi-lo a uma tomada de decisão.”
  2. A ARTE DE ESCREVER PARA VENDER – “Copywriting é um método de escrita poderosa que aplica os princípios de persuasão e recursos emocionais para influenciar e levar uma pessoa mais facilmente à venda.”

Podemos definir Copywriting como a habilidade de estruturar e escrever textos com o objetivo de conduzir o cliente até a tomada de decisão. Utilizando para isso técnicas de escrita persuasiva para convencer o leitor a realizar uma ação específica.

O Copywriting é conhecido como a estratégia secreta do Marketing Digital, que contempla um conjunto de técnicas de escrita e de persuasão.

Da mesma maneira que o ser humano não consegue sobreviver sem oxigênio, não existe estratégia de marketing que sobreviva sem Copywriting.

Copywriting é um termo em inglês sem uma tradução específica para português, mas tem a ver com fazer o uso das palavras corretas para se comunicar com um público-alvo, no intuito de conduzi-lo à uma tomada de decisão.

Trata-se de um método de comunicação que aplica os princípios de persuasão. Podemos dizer que é a arte de escrever para vender.

Por outro lado o Copywriter é o profissional que escreve textos ou peças usando as técnicas de Copywriting.

Qual o objetivo do Copywriting?

Basicamente, o Copywriting é usado para fazer o leitor realizar uma determinada ação.

O Copywriter (profissional que atua com Copywriting) utiliza técnicas específicas, com palavras certeiras, para construir uma argumentação que desperta no leitor a vontade de tomar uma decisão.

Essa decisão pode ser a de concordar com uma ideia, entrar em contato com uma empresa, solicitar um orçamento, assinar um newsletter, ou até mesmo efetivar uma compra.

Usando essas técnicas é possível promover coisas como produtos físicos, digitais, negócios, eventos, empresas e até mesmo pessoas.

Origem do Copywriting?

Essa disciplina tem referências antigas de grandes estudiosos. Há indícios de que o Copywriting exista há, pelo menos, 150 anos, nos Estados Unidos.

Foram precursores desta habilidade: Claude Hopkins, David Ogilvy, Bill Bernbach, Gary Halbert e Frank Kern.

Onde usar o Copywriting?

Ele pode ser usado em qualquer meio ou canal em que seja possível promover uma mensagem. Essas técnicas podem ser usadas tanto em negócios físicos quanto em negócios digitais. 

Logo, pode ser usado em:

• Sites;

• Blogs;

• E-mails;

• Páginas de vendas;

• Vídeos;

• Cartas de vendas;

• Outdoors;

• Panfletos;

• Spot para Rádio;

• Comercial de TV;

• Revistas;

• Jornais;

• Etc, etc.

Quem pode usar o Copywriting?

Qualquer pessoa que queira e precise persuadir alguém e/ou vender alguma coisa.

• Empreendedores;

• Empresários;

• Profissionais liberais;

• Profissionais de marketing;

• Consultores;

• Produtores de conteúdo;

• Coaches;

• Vendedores;

• Escritores;

• Comerciantes;

• Artistas;

• Políticos;

• Palestrantes;

• Afiliados Digitais;

• Etc, etc.

O que você ganha aprendendo Copywriting?

• Suas mensagens se tornam mais precisas;

• Você desenvolve melhor suas ofertas;

• Torna sua comunicação mais emocional;

• Convence as pessoas mais facilmente a adotar uma ideia;

• Leva mais pessoas a tomarem uma ação específica;

• Desenvolve um comunicação mais persuasiva capaz de vender qualquer produto ou serviço.

O LADO EMOCIONAL E O LADO RACIONAL

Todo ser humano possui um lado racional e um lado emocional. 

O lado racional busca razões para não comprar naquele momento, é o lado cético. Já o lado emocional busca razões no cérebro humano para comprar agora, é o lado ansioso.

A tomada de decisão é fortemente influenciada pelo lado emocional, mas o lado racional também é ativado no processo de decisão para validar a escolha final.

Todo mundo já agiu por impulso, na emoção, e terminou se arrependendo depois. E, por outro lado, também acontece de pensarmos demais antes de agir e terminar por perder alguma oportunidade. Assim é o cérebro humano, com dois lados que estão em constante conflito.

Ao criar um copy você precisa usar mecanismos para destravar o lado emocional e satisfazer o lado racional. Agradando ambos os lados (racional e emocional), a venda terá uma grande chance de ser concretizada.

Exemplos de maneiras para destravar o lado emocional: Headlines (promessas), destaques no texto, textos circulados, negrito, listas, subtítulos, caixa com depoimentos.

Exemplos de maneiras para satisfazer o lado racional: Depoimentos longos, imagens, gráficos, números/estatísticas, prova científica do fato, pesquisas e apelo à segurança. 

ATIVANDO A MENTE DO PÚBLICO

Indo direto ao ponto, esclarecemos que para convencer seu público a comprar de você, é necessário destravar os dois lados do cérebro (tanto lado racional quanto o emocional). 

Ao realizar essa façanha, automaticamente a sua oferta ficará ainda mais poderosa e mais pessoas irão comprar seu produto.

As pessoas sempre compram com a emoção e justificam com a razão, dito isso, ao criar um copy é necessário lidar com os dois lados da mente do seu potencial cliente. 

Acontece que o lado mais difícil de ser convencido é o lado racional, ele sempre irá arrumar uma desculpa para não efetuar a compra. 

O ALICERCE

Antes de começar a escrever um copy será necessário ter em mãos alguns elementos essenciais, você precisa dispor de algumas premissas que serão a base dos seus textos.

Podemos dizer que de 60% a 70% do seu trabalho como copywriter se destina a planejar, pesquisar e garimpar informações… Após fazer esse trabalho prévio é que você irá sentar e começar a escrever o seu copy.

Serão estes componentes que precedem a escrita propriamente dita, veja quais são eles logo abaixo:

  • CONTEXTO;
  • CARACTERÍSTICAS VERSUS BENEFÍCIOS;
  • TOMADA DE ATENÇÃO;
  • PROMESSA;
  • AVATAR;
  • EMOÇÃO;
  • ESTRUTURA.

Após ter esses elementos em mãos, você terá as armas para desenvolver um bom copy. 

Antes de criar o copy é necessário identificar primeiro os benefícios do produto ou serviço e como esses benefícios podem aliviar as dores e os medos do seu potencial cliente ou resolver os problemas dele.

Além disso, é muito importante se atentar para a estrutura do copy que irá variar de acordo com o meio de divulgação (carta de vendas, página de vendas, landing page et cetera). 

Organizar os elementos do copy de maneira estratégica irá fazer toda diferença na capacidade de conversão da sua oferta, mas anatomia (ou estrutura) do Copywriting é assunto para outra matéria. O nosso objetivo hoje é apresentar os fundamentos do Copywriting.

“EU JÁ FIZ DE TUDO, MAS NÃO RESOLVEU!”

Quando eu entrei no mundo fantástico do Marketing Digital eu atuava apenas como Afiliado, divulgando e promovendo produtos de outras pessoas.

No início da minha trajetória eu acreditava que bastava escolher um excelente produto para realizar muitas vendas, mas tamanha ingenuidade me fez sofrer bastante… 

Minha primeira venda ocorreu 4 meses depois, e as vendas seguintes pareciam o Cometa Harley, que só aparece de tempos em tempos…

Porém houve um fator crucial que me fez virar o jogo e me fez começar a fazer vendas recorrentes… Eu atribuo essa mudança positiva, especialmente, à utilização de técnicas de Copywriting na divulgação dos meus produtos. 

Mas é lógico que não foi tão simples, antes, eu investi milhares de reais em muitos cursos, assisti a várias aulas, li livros e materiais de mestres de copy e pratiquei, pratiquei, pratiquei…

E à medida que a qualidade dos copies melhoraram os resultados também foram ficando mais satisfatórios.

“Eu já fiz de tudo, mas não resolveu!”

Caso você já tenha feito campanhas de tráfego pago, é bem provável que já tenha dito a frase acima alguma vez.

Após analisar as campanhas, é bem comum verificar que alguma coisa não está saindo conforme a expectativa e ajustes se tornam necessários.

Então você muda as imagens, muda o vídeo, ajusta o público, aumenta o investimento, mas mesmo assim os resultados não melhoram.

Apesar de todos esses elementos serem importantes, muita das vezes o problema está em algo muito mais óbvio: o Copy.

Talvez seja apenas isso que seus anúncios precisam para gerar os resultados que você deseja.

E o processo de criar e de testar vários copies diferentes nos seus anúncios, será um fator crucial para maximizar seus ganhos.

Usar técnicas de Copywriting no seu negócio fará toda diferença nos seus resultados. 

Pois, as técnicas de copy permitirão alinhar a sua comunicação com as fases de compra do seu potencial cliente. E serão usadas na hora certa para despertar o interesse de compra nas pessoas.

Então se seus artigos não estão convertendo… Não está gerando leads… As vendas caíram. Você precisa fazer alguma coisa…

E essa “alguma coisa” tem a ver com tornar a sua escrita mais persuasiva.

E não existe outra forma de fazer isso a não ser aprendendo o bendito Copywriting.

Neste artigo estou indicando o caminho para você ampliar ao máximo seu potencial de persuasão…

… e garantir maiores resultados em vendas e lucro.

Independente do que você faça, você precisa do Copywriting.

Nenhuma habilidade trará a você e aos seus negócios resultados tão positivos e em tão pouco tempo quanto a habilidade em Copywriting.

O Copywriting é, sem dúvida, considerado um dos elementos mais importantes de qualquer estratégia de Marketing da atualidade.⁣

Quer ter sucesso com seus negócios? Sejam eles digitais ou físicos?⁣

Estude Copywriting. Mergulhe no assunto.⁣

Hoje, é uma habilidade que todo profissional de Marketing, Marketing Digital e Vendas DEVE possuir para se dar bem.⁣

Para se aprofundar no estudo do Copywriting e da persuasão, indico o livro Copywriting Lucrativo.

Este é o livro de Copy Básico MAIS COMPLETO que o mercado brasileiro já viu.

Voltado exclusivamente para o público que não pretende ser um Copywriter profissional, mas deseja conhecer e aplicar os princípios de Copy com maestria para vender seus produtos ou serviços na internet.

Clique Aqui agora mesmo para aprender a habilidade de transformar palavras em lucro.

Gostou? Compartilhe

3 thoughts on “Copywriting – Uma introdução à escrita persuasiva

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *